5 dicas para evitar distrações enquanto lê

Ler um livro é um compromisso de longo prazo. O cinema, a série, a novela vão tomar um tempo muito específico da sua rotina. Quando você vai ao cinema, por exemplo, sabe exatamente que horas vai sair de lá. O livro a gente começa a ler e não sabe quando vai terminar.

E pode demorar muito, mas muito mesmo.

Se você já tem muitos problemas na vida e não quer que estar sempre distraído/a enquanto lê seja apenas mais um deles, calma. Eu não tenho a resposta para tudo na vida, mas para evitar distrações enquanto lê eu tenho. ;p

Foram anos e anos de prática; por isso, não se sinta mal se não conseguir se concentrar na leitura de primeira. Existem inúmeros quesitos que podem te levar a pensar em qualquer coisa enquanto lê, menos naquilo que está, de fato, lendo. O assunto pode não te interessar, o autor pode ser vago, você está com um parente doente… tudo isso influencia diretamente no quanto você está disposto a se comprometer com a leitura.

E tenho pra mim que a maior de todas as distrações é ler por obrigação. Já fiz muito disso: comecei um livro que não curti e me fiz ir nele até o final. Quando isso ocorre é mais fácil parar de prestar atenção, porque nada daquilo está me atraindo. Por isso, minha sugestão pessoal é que você não leia só porque se sente obrigada/o a terminar a obra.

O autor não vai ficar chateado, principalmente se já tiver morrido. ;p

Mas você está aqui para dicas práticas, certo? Então, vamos a elas:

#1 Escolha algo na sua zona de conforto

Muita gente não gosta de ler, ou tem preguiça, ou não consegue focar na leitura porque não está lendo o que realmente gosta. Às vezes não podemos escolher o que ler, como no caso dos trabalhos de escola e os acadêmicos. Mas, na maior parte do tempo, podemos.

Por isso, se você quer ler um livro mais de boa, leia um livro mais de boa. Não existe essa de “guilty pleasure” na literatura: se te dá prazer em ler, se te transporta para outros mundos, outras vidas, é exatamente o que você deveria estar lendo.

#2 Desligue o celular

Mesmo que você esteja lendo no celular, coloque o aparelho em modo avião, pelo menos pelo tempo que você separou para a atividade da leitura.

Quando o celular fica ligado, tudo pode acontecer: alguém te liga, o WhatsApp te chama, a treta no Facebook fica irresistível… e, aí, qualquer vibradinha que o aparelho dá perto de você já é motivo para perder o fio da meada bem na página 450.

Estou aprendendo que tudo – absolutamente tudo – o que as pessoas falam com a gente em uma das muitas mídias de um telefone sempre pode esperar mais cinco minutos. Nada é tão urgente que você não possa sequer terminar o parágrafo. Então, termine. Só depois ligue o celular de novo.

#3 Prefira playlists instrumentais

O negócio é o seguinte: se eu começo a ler um livro ouvindo uma playlist de músicas com letra, daqui a pouco estou cantando junto e esqueci completamente o que estava lendo.

Essa dica é pessoal e do fundo do meu coração: evite ao máximo essa possibilidade. Prefira as músicas instrumentais, que podem fazer as vezes de trilha sonora, mas que não vão te tirar do contexto.

Ou faça como eu: prefira o silêncio. Sempre dá certo.

lais menini lendo um livro#4 Tenha uma boa luz

Uma coisa que muita gente não repara: um dos maiores motivos de distração durante a leitura é não ter a iluminação adequada. Não se trata apenas de não conseguir ler o que está escrito: quando a luz é fraca e a gente não consegue ler, imediatamente somos tomados pela sensação de que não estamos lendo direito, o que nos faz sair do livro para entrar nos problemas da vida real.

Aí, até ajustar a luz, nós já pensamos em 14 boletos pra pagar, na situação da Síria, em como esquecemos de colocar o lixo pra fora e por aí vai.

Antes de abrir o livro, verifique as luzes e tenha certeza de que elas são satisfatórias.

#5 Vá ao oculista

A mesma coisa vale para a checagem de miopia/hipermetropia/astigmatismo.

Como míope de carteirinha (tenho absoluta certeza que sou mais míope que você), vou ao oftalmologista uma vez a cada doze meses. E, todo ano, meu grau muda, para mais ou para menos.

Assim, quando estendo o intervalo da visita para quatorze, quinze, dezesseis meses, é, literalmente, questão de tempo até eu me pegar fechando um olho, depois o outro, pra ver com qual dos olhos as letras dançam menos, e aí eu fico nesse troca-troca e tenho que voltar três páginas porque eu não as li, realmente.

Eu tava só testando meus olhos.

Por isso, se você se sente enjoado quando lê, mesmo em repouso, tem dores de cabeça frequentes e vê letras inquietas nas páginas à sua frente, vá ao oculista. Do contrário, você vai ficar mais distraída/o do que imagina.

 

E, pra fechar com chave de ouro, uma dica extra: se você precisa ler um material, como é o caso dos livros acadêmicos, não leia na hora de dormir, e não leia deitado. Quando estamos próximos à hora de dormir, nossa mente já está se programando para isso – e não vai reter informações tão facilmente.

Além do mais, quando lemos algo que nos traz obstáculos de compreensão, como é o caso dos livros difíceis, tendemos a nos cansar com mais facilidade. Dessa forma, se você só separa a hora da cama para a leitura, vai levar muito mais tempo para concluir as obras, ainda que elas sejam curtas.

 

Ah, e se você tiver uma dica incrível de como evitar distrações enquanto lê, me conte nos comentários. Quanto mais, melhor. 🙂

Deixe um comentário

Assine a newsletter!

Deixe seu e-mail e você receberá o Literama em sua caixa de entrada!