Acabo de me encontrar com esse texto e acredito que ele é o texto que nos descreve. Esse é o primeiro texto brilhante que não invejo não ter escrito. Espero não ter que ver, da minha janela, as mesmas coisas que o escritor Antonio Scurati vê, da sua, em Milão: *** Vivo em Milão, até …