Dicas para apresentar seu livro para editoras

O sonho de muitos futuros escritores é ver seus livros publicados e dispostos nas melhores livrarias no país. Mas escrever uma obra literária não é tarefa fácil. É muita dedicação, pesquisa, muitas noites mal dormidas e um esforço descomunal para fechar todas as pontas da história.

Contudo, um livro não fica pronto quando você acaba de escrevê-lo. Existe um processo ainda longo até vê-lo disponível para o leitor, esbarrando, principalmente, na complexidade de apresentar o material para a editora.

Se o seu livro está pronto e revisado, mas você não faz ideia de qual o próximo passo para a publicação, veja algumas dicas para apresentá-lo para as editoras de forma a ter alguma chance:

Pesquisa de editoras

A busca por uma editora é o primeiro passo para quem tem um sonho de ver seu livro publicado. No entanto, é perda de tempo atirar para todos os lados. É preciso agir estrategicamente com o envio do manuscrito. 

Isso porque o escritor precisa conhecer a linha editorial de cada uma das editoras pretendidas, para que estejam abertas a ler o material e, quem sabe, recebê-lo para uma reunião. Se o seu livro é um romance, por exemplo, não adianta enviá-lo para uma editora focada em publicações científicas.

É interessante fazer uma pesquisa detalhada dessas organizações, levando em consideração os períodos do ano determinados por cada editora para o recebimento de originais.

Mas, o fato de enviar o material para editora não significa que ela de fato vai ler ou dar uma resposta imediatamente. Lembre-se que você não é o único com esse sonho. Então é preciso ter paciência; o sim – ou o não – pode levar meses!

Faça uma carta de apresentação

Entregar o manuscrito e deixar por isso mesmo não é o melhor caminho para quem deseja ver seu livro publicado. Esquisito, né? Afinal, é o manuscrito que vira livro. Porém, uma boa carta de apresentação poupa tempo dos editores que fazem a triagem por meio da sinopse da obra.

Lembre-se: a carta de apresentação é o primeiro contato que a editora tem com o seu conteúdo. Se ele for ruim, o restante do material acaba perdendo prestígio e pode ser solenemente ignorado.

A carta deve ser sucinta, contendo uma síntese da sua história com os principais personagens e uma biografia curta que destaque suas características essenciais e principais de escrita.

Se organize

A vontade de ver o livro publicado leva o escritor a enviar o livro para inúmeras editoras – e, desde que haja o critério do qual falamos no primeiro item dessa lista, isso é super certo. No entanto, é preciso se organizar para controlar os vários e-mails enviados.

Para evitar mandar o material várias vezes para a mesma organização, faça uma planilha simples no Excel, contendo o nome da editora, e-mail, data do envio do livro e se obteve resposta.

Uma editora pode levar um tempão para analisar seu material. Manter uma planilha com todas as informações te ajuda a gerenciar melhor o retorno de cada editora.

Envie o material

Um ponto importante de todo o processo é o envio do material. O original deve estar formatado, totalmente revisado e enviado por e-mail. Seja direto e cordial, colocando no assunto algo como “original para submissão”, mas nunca original para publicação, já que não existem garantias que ele será lançado.

Há quem prefira enviar pelo correio, mas o custo com impressão do livro, juntamente com a taxa de entrega, pode ser bem elevado, levando em conta o número de editoras para o despacho do material.

Como escrever em um país como o nosso não é garantia de carreira bem-sucedida, não há razão alguma para começar a gastar antes de ganhar com seus livros. Portanto, corte custos do jeito que der. A qualidade do seu material é o que conta, não se ele está impresso ou em PDF.

Aguarde

Essa é a parte mais angustiante, mas não tem jeito: depois disso tudo, é só aguardar e torcer por um retorno positivo!

Se acontecer de uma editora tradicional rejeitar seu manuscrito, não perca a esperança. Se você tem plena confiança na sua história, vale a pena tentar a autopublicação.

É possível contar com canais digitais que estão encurtando o caminho para os autores iniciantes, sendo muitos desses serviços oferecidos de forma gratuita. Plataformas como KDP (Kindle Direct Publishing), Clube de Autores e Wattpad conferem originalidade à obra, assegurando a publicação do livro, além de você poder divulgá-lo em toda a internet.

E aí, você já teve a experiência de ter seu livro publicado? Me conte como foi seu processo – e como você manteve a sanidade durante ele. 😉

Deixe um comentário

Assine a newsletter!

Deixe seu e-mail e você receberá o Literama em sua caixa de entrada!