Livros para quem tem preguiça de ler

Quando alguém me diz que quer indicações de leitura pra quem tem preguiça de ler, eu fico é feliz: pelo menos há o interesse em começar a desenvolver esse hábito.

Antes de tudo, vou advogar em causa própria: ler é uma delícia. Só esse argumento já poderia ser argumento o suficiente. Mas eu sei que o buraco é bem mais embaixo. No Brasil, da última vez que chequei, 44% das pessoas não tinham o hábito de ler e a média de livros lidos em um ano era de 3 a 4. 

Ler é uma atividade que demanda um tempo de dedicação. Diferente de um filme ou peça de teatro, que levam apenas algumas horas para contar a história, o livro pode consumir dias, ou meses, de quem o pega pela mão. 

Contudo, é bom lembrar: todo mundo que lê muito começou do mesmo jeito: do começo. Ninguém é alfabetizado e vai ler a Ilíada logo de cara. Por isso, o mais importante é: não siga receitas prontas; pegue o que você gosta de ler e comprometa-se em terminar a leitura.

Coloque essa atividade como imprescindível para o dia, nem que seja a leitura de uma só página. Só se satisfaça quando tiver atingido a meta que você se impôs.

Sem mais delongas – não quero que você tenha preguiça desse blog -, aqui estão algumas dicas de leitura para começar.

Ou, pelo menos, para baixar a guarda. O livro não morde. ;p 

Depois daquela viagem (Valéria Piassa Polizzi)

Pra mim, um clássico da literatura brasileira. Li duas vezes na escola e acho que leria mais mil vezes se não fosse minha resistência com repetições.

Nessa biografia, Valéria conta os primeiros anos de sua adolescência e como, em uma viagem de navio, sua vida mudou. Ela contraiu AIDS aos 16 anos, na virada dos anos 1980 para 1990.

Ou seja, se hoje já é impensável reagir a um diagnóstico de HIV positivo, imagine na época em que ele era tido como sentença de morte agendada.

É um livro bem-humorado, com narrativa incrível e mensagem importante de otimismo quando a gente acha – e a gente sempre acha – que o mundo está prestes a desabar sobre a nossa cabeça. 

Compre aqui:

O Diário de Bridget Jones (Helen Fielding)

Emagrecer, encontrar o amor, parar de beber e fumar, crush em quem não devia. Soa alguma campainha aí?

Eu sei, a vida de Bridget Jones poderia ser a sua, a minha, a nossa, e é exatamente por isso que esse é um título totalmente antipreguiça. A narração sarcástica – daquele jeito que só uma escritora inglesa poderia escrever –, inteligente, divertida e sensível são as principais marcas desse romance que, se não tomar conta, você lê em uma sentada.

E depois ainda dá pra ver o filme e estender as risadas. 😉

Compre aqui:

Me Poupe! (Nathalia Arcuri)

Se você curte não-ficção, pode começar por essa, que promete:

  1. Não deixar faltar dinheiro no seu bolso
  2. Te dar uma nova perspectiva sobre educação financeira
  3. Emocionar quem lê pela sensibilidade da autora

Sou alguém totalmente diferente depois que me tornei discípula da Nath. Confesso que há tempos não sigo suas atualizações, mas o próprio livro já me deu insights pra uma vida toda de inspiração para nadar no dinheiro (ou, pelo menos, ter algum).

Compre aqui:

O menino do pijama listrado (John Boyne)

Esse livro foi escrito em dois dias e esse é, basicamente, o tempo que você levará para lê-lo.

Alerta de gatilho: o ambiente é um campo de concentração da Segunda Guerra Mundial. Se você quer algo mais divertido (principalmente em tempos de quarentena), talvez essa não seja a escolha para o agora. 

Compre aqui:

A parte que falta (Shel Silverstain)

Pode confiar em mim: você não vai levar dez minutos pra concluir esse livro. Contudo, a mensagem que ele vai te passar é tão significativa que pode ser que você continue o pegando pra ler várias e várias vezes.

Não vou falar nada sobre, porque qualquer coisa pode ser spoiler.

Só vou alertar: tem continuação. E é tão rapidinha – e linda – quanto o volume 1. 

Compre aqui:

Tentei dar aqui algumas dicas diferentes das outras que já estão espalhadas no Literama. Mas, se quiser mais indicações, me avise qual você acha que é seu estilo de leitura e eu garimpo mais obras antipreguiça para você. 

E já que você está por aqui…

… se curtir romances divertidos, ácidos, inteligentes e etc. (a modéstia não me permite mais adjetivos que esses ;p ), que tal dar uma chance pro meu livro, Teoria do Amor?

Ele está disponível gratuitamente no Wattpad e pode ser lido pelo computador ou pelo celular. Clique aqui para saber como abrir uma conta (gratuita) na plataforma.

E aqui embaixo pra ir direto ao que interessa. 😉

Deixe um comentário

Assine a newsletter!

Deixe seu e-mail e você receberá o Literama em sua caixa de entrada!