Aos 25 anos, me considerava uma escritora frustrada, que nunca escreveu nenhum livro simplesmente por achar que todo mundo já roubou minhas boas ideias de histórias – e as escreveu até mesmo antes de eu nascer. A coisa mudou um pouco de figura quando, finalmente, entendi que tudo o que precisa ser dito já foi …